quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Conversas imaginárias

-Oi, prazer, meu nome é Vazio.
-Vazio??
-Isso mesmo. Vazio. Sabe o que você sente quando acorda e não sabe definir bem o que é? A sensação que anda te acompanhando ultimamente? Sou eu. :)
-Ah sim. Prazer então, seu Vazio. Mas o que lhe traz por essas bandas?
-Só você pode me dizer. Aliás, somos velhos amigos, mas desde seus 15 anos que não nos encontramos.
-Hum.
-Vim substituir meus colegas que andaram lhe acompanhando desde o início desse ano. A dona Novidade, a Excitação, o Desconhecido então não largava do seu pé. Claro, sei que você sente mais falta da dona Felicidade, que estava aqui até janeiro, mas depois resolveu ir embora, sem por quê, sem razão.
-Realmente. Ela se foi, e mal se despediu. Só deu tempo de me virar e ver suas costas, indo embora.
-Mas não se preocupe, eu estou aqui e não machuco. Só dou essa sensação constante que algo está faltando. Um anseio sem fim. Mas com o tempo você se acostuma.
-Promete?
-Prometo.
-Eu tenho o pressentimento que seremos amigos por um bom tempo.

2 comentários:

Fabio disse...

É engraçado como um post tão pessoal pode se encaixar na vida de tantas pessoas. Maravilhouso!

Adorei seu blog... o/

Paula disse...

Eu tb conheço esse vazio...
=//
Bjoo miguxa + q querida...