quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

salto

Daqui de cima o fundo parece longe. Quase infinito. Eu sei que no final do precipício vai ter um chão, duro, implacável. Que saberá fazer doer meu corpo quando eu chegar lá.
Mas não consigo deixar de pensar na sensação da queda. Da liberdade. Se compararia com a sensação de voar?
Não consigo deixar de pensar. Não consigo não querer pular. Nada vai me aparar. Mas eu terei na memória os minutos (ou seriam segundos?) em que experimentei algo tão bom que vai ter valido a pena.
Bem no fundo acho que existe uma masoquista dentro de mim. Quando será que ela aprende?

Nenhum comentário: