segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

todo fim pode ser um começo

E se foi..
Levando um pedacinho do meu coração. Mas um pedaço sem o qual eu vou saber viver.
Deixou saudades.. lembranças maravilhosas e a certeza de que viver o momento é o que importa!
Afinal não existe felicidade, e sim momentos felizes. E eu tive muitos deles nesse mês que passou.
Sei que não vai ser num piscar de olhos que vou esquecer o som da sua risada.. as cócegas que fez em mim, ou até mesmo o gosto do seu beijo. Mas com o tempo o cheiro não vai estar tão forte.. a distância vai apagar muito do que passou e tudo que restará é o sentimento que conheci alguém especial..
Agora é ir à luta e criar meus novos momentos. Com novas situações. E com novas pessoas, por que não?


Não existe começo nem fim, só existe mudança.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

inevitável

Ah não.
Posso senti-la chegando. Ainda não é hora.
Vejo se aproximando e me procurando.
Me escondo. Finjo que não a vejo.
Não pode esperar mais um pouco antes de se instalar?
Porque essa pressa toda? Não é como se fosse pouco tempo ficar.
Quando olho para ela mais que dois segundos posso sentir seus braços em volta de mim.
E mais que ligeira me sacudo. Não. Não antes da hora.
Hora que não demora. Hora que já está bem aí.
Calma, dona Saudade.. logo terás lugar cativo no meu coração.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

das coisas que só acontecem comigo

Acabei de ser atropelada... por uma bicicleta!
Não faz nem meia hora. Estava eu, leve e saltitante, saindo do meu local de trabalho. Feliz, por ser sexta-feira e estar me dirigindo para casa, certo?
Vou atravessar a rua, que por sinal é mão única, dou o primeiro passo, tudo certo, quando estou no segundo só escuto um grito. Agudo, feminino. Lembro de ter pensado: hã? E ainda me certifiquei se não tava vindo nenhum carro. Não estava. E fui.

PÊI

Uma cidadã, vindo na contra-mão em cima de sua magrela, acertou em cheio essa quem vos fala. E lembro também de ter pensado, num átimo de segundo : caralho, essa porra tava rápida! Por que a pancada foi forte. Bota forte nisso. E caímos as duas no asfalto. Em pleno sol de 14h. Gosssstouso!
Além do cotovelo ralado, muita dor dos dois lados do corpo. O lado que pegou a pancada da bike e o que amorteceu minha leve queda.

E o pior de tudo que não é minha primeira vez. Não me perguntem quando.. mas também foi no centro da cidade. oO
Melhor começar a tomar cuidado extra ao atravessar a rua. Vai que tem um imã entre eu e bicicletas.

Também já fui vítima das motocas. Graças a Deus todos esses veículos desgovernados não fazem muito estrago. Só a diversão de mandar a Jéssica à nocaute é suficiente.

Só consigo pensar que deve ter sido uma cena bem hilária. ^^
huahuahuahuahuahuahuahuahua

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

já sinto saudades do que éramos

O que foi que aconteceu? Nem eu mesmo sei o que começou isso?
Praticamente irmãs. Agora, o que somos, não sei. As intenções foram as melhores, eu entendo.
Mas algo quebrou. Algo dentro de mim não aceita ser rejeitada pelo que sou. Pelo que virei, que seja.

Não acho que tenha mudado tanto. Continuo sendo a boa ouvinte. Que escuta e fala quando é pedida conselhos. A palhaça, que mesmo sem ter cara de palhaça, fala as coisas mais absurdas que ninguém teria coragem de falar. Não deixei de ser aquela que é pau-pra-toda-obra. Que tenta agradar a todos, deixando de lado a vontade própria pelo bem geral da nação. A que odeia conflitos, brigas, discussões. Mas que dá uma boiada pra não sair de uma.

O que nem o tempo ou a distância foram capazes de afetar, o preconceito conseguiu arranhar. Nossa amizade. Pessoas são diferentes. Essa é a graça desse mundo. Já pensou se todo mundo pensasse e agisse igual? Se não foi capaz de entender, pelo menos aceitasse. Ninguém gosta de se sentir errado. Eu, muito menos. Nunca diga a um capricorniano que ele está errado, pode causar um abalo sísmico. E ironicamente, foi o que aconteceu. Eu estou me descobrindo. No caminho existem os acertos, mas também os erros. Não sou perfeita, só humana. Os amigos estão aí para nos aconselhar, e não julgar. E doeu ver que eu estava sendo julgada por quem conhecia minhas mais profundas dores e mesmo assim não conseguiu me entender.

Nós já conversamos depois da "intervenção".. já tentamos explicar, mas nada muda o fato que tudo mudou. Espero que o tempo conserte, como você mesma disse. Que apague as acusações.
Mas eu me conheço. Rancor é um dos meus piores defeitos. Não esqueço certas coisas. E não vou esquecer que, quando mais poderia precisar de apoio, tudo que ouvi foram recriminações.
Você não foi a única naquela sala, eu sei. Mas vai ser quem mais me fará falta.

dia bom

Você sabe que o dia vai ser bom quando percebe que tá cantando no chuveiro de manhã. E que continua cantando subindo a rua pra pegar o ônibus. E que apesar do dia ter sido inteeeeeenso no trabalho você ainda sai sorrindo quando se despede dos colegas.
Nada de extraordinário, um dia normal. Talvez a noite de ontem tenha contribuido, ou não.
Quando a gente se força a ser positiva as coisas realmente começam a parecer melhores..
Quero continuar assim. Tendo meus tropeços mas sabendo que, no fim, sempre me levanto!

2008. Eu sabia que tinha uma razão pra eu gostar de anos pares. ;)

"Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração." (Arnaldo Jabor)

E que venham meus 22 anos! \o/

domingo, 6 de janeiro de 2008

Pra começar o ano bem!



Para um dia que não saiu exatamente como o planejado uma surpresa da boa me aguardava essa noite. Descubro que uma das minhas leituras obrigatórias não só visita-me, ou seja, lê essas bagaças aqui, como me indicou pro prêmio 'blog de elite'.

Quem poderia imaginar (hora de dar aquela puxadinha de saco): Um dos meus escritores de blog preferido, até porque ele é o mais legal de todos, heh, lendo isso aqui, e pasmem, gostando!!! Só posso agradecer o Sandro pela honra e confessar que fiquei feliz demais com o prêmio. Sou besta assim.. meus ídolos me visitando é motivo de alegria, tá?! =P

To aqui pensando se vou lá deixar um super-hiper-mega scrap pra ele agradecendo. Muito stalker, será?! Só se eu fosse lá e olhasse todas as 22 (só 22, bixo??) comunidades dele e babasse as fotos da guria mais fofa que eu já vi, filhinha dele. Sério, mó gatinha ela! Melhor não né.. Seria entregar demais minha personalidade excêntrica e obssessiva. ^^

Agora que sei que gente de carne e osso passa por aqui vou tentar escrever coisa mais séria e de qualidade, não é mesmo minha gente?! Ou não... :D