domingo, 24 de fevereiro de 2008

será que você ainda pensa em mim?

Eu prometi que ia ser forte. E considerando as circunstancias até acho que estou sendo. Mas isso não afasta a saudade que insiste em me rondar. Aquela saudade agridoce, que dói, mas ao mesmo tempo te faz sorrir por lembrar momentos que fizeram tua alma feliz. Os ecos da tua risada boba na minha cabeça não me deixam te esquecer.
Malditas músicas que me lembram de nós. De ti. Se apagar nossas fotos te apagasse de mim, muito fácil seria. Mas não é bem assim que acontece.
Não é tão fácil fingir que a vida continua e que nada aconteceu. Te ver ali e não falar. É muito difícil não te procurar. Não ter aquele contato que me confortava. Como eu queria que o tempo passasse, você voltasse e tudo ficasse como antes. Mas eu sei que não vai ser assim.. muita coisa muda em seis meses, ou um ano. Talvez nesse segundo mesmo eu não signifique mais nada pra você.
E se escrevo isso tudo entre lágrimas é porque hoje escolhi não ser forte. Hoje a minha impotência diante do destino tá doendo demais. Escolhi sentir essa saudade e desejar, pelo menos por uma noite, que você estivesse aqui do meu lado.

5 comentários:

Igor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Igor disse...

Djé, mi amor...
eu arrisco ser um pouquinho romântico e digo pra você que se o sentimento é realmente consistente, o tempo não apaga. Claro que a distância, a ele, é como a brisa que tenta apagar o fogo. Mas se essa fogueira tem uma boa base, com lenha queimando no seu interior, brisa nenhuma conseguirá apagá-lo. Basta ser paciente.

:******

Tchiamo...

Anônimo disse...

Ain amr adoorei esse poost *-*
mt mt verdadeiro,é exatamente o que penso....
mas agora eu já casei com outro rapaz, e o cara que eu amava vai ter um filho com outra garoota :(

viisita meu blog ele conta um pouco da historia..


xaverinho.spaceblog.com

Anônimo disse...

Aprendi muito

Anônimo disse...

Lindo esse texto e bem o que estou passando parabéns....