quinta-feira, 19 de junho de 2008

Estátua

Inerte. É assim que estou.
Quem nunca sentiu que tinha tanta coisa pra fazer e acabou fazendo nada, no final.
Logo eu, a especialista em fuga. O que mais poderia se esperar de mim..
Uma hora a cobrança chega. O que fazer quando chegar?
Passando pelos dias como uma sonâmbula. Vendo tudo por uma ótica idiota e covarde.
Queria um dia com 30 horas. Me dá?
Queria uma cabeça menos confusa. Me dá?
Queria outra vida. Me dá?
Tá, eu sei que você não é Deus. E mesmo Deus não me dá essas coisas, porque você daria?
Então quando tudo parece tão infeliz, tão sem solução, tão desesperador, antes escolher a inércia que fazer algo que não tem volta. Concorda?

Um comentário:

Sujeito Oculto disse...

Dias com trinta horas, a reivindicação é antiga! Por que a gente não pode, só de vez em quando, sentar e assistir às coisas se fazendo sozinhas?