sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Aparências

Nos tempos do 1º período da faculdade diziam que eu tinha cara de psicopata. Será? ^^

Tem mais no Kibeloco.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Jéssica, sua cafajeste!

Estávamos no carro dele. Só nós dois. Às duas horas da manhã.
Horário e local propícios para atividades, no mínimo, agradáveis.
Beijo vai, beijo vem. E aquela mão boba tão esperada não chega.
Simplesmente não chega.
Eu tento incentivar. Capricho no beijinho, no carinho no cangote.
E nada.
Depois de mais de um mês de relacionamento. Intimidade adquirida através dos vários vai-e-vêm do casal, que já se conheciam há mais de um ano. Era de se esperar alguma coisa.
Depois de tanta pegação infrutífera, frustada, eu digo:
- Você deve me respeitar MUITO, né, fulano*?!?
E a resposta mais surpreendente que eu poderia escutar em pleno século XXI:
- Não é bem assim, é porque, já pensou se não der certo entre nós? Como vai ficar? Eu quero fazer as coisas do jeito certo.
- Hã?

"Se as coisas não derem certo, meu amigo, cada um vai pro seu lado. E com o bônus de ter na memória momentos mais que inesquecíveis [não que eu esteja dizendo que momentos ao meu lado são inesquecíveis. Geralmente são os homens que dizem isso, kkkkkkkkk]. E pelo que eu saiba, se você estivesse fazendo as coisas do jeito certo a gente não taria usando tantas palavras, e muito menos, tanta roupa nessa conversa. Nós já tamo nisso faz mais de mês, pelo amor do meu bom Deus, me come! [eu sei, forte né? mas eu juro que foi isso que pensei. meninas direitas também pensam essas coisas, apesar de não dizerem, tá?]"

É óóbvioooooooo que eu PENSEI tudo isso. Mas me limitei a responder:
- Ah, então tá. A gente faz do seu jeito, então!

E entrei em casa. Porque ele disse que tava tarde. Porque ele disse que eu tinha que levantar cedo no dia seguinte. Ele me deu um beijo casto de despedida enquanto eu fervia por baixo da minha faixada de conformidade.
E foi assim que eu me senti o maior cafajeste do mundo, tentando agarrar uma menininha de 15 anos, evangélica, e ainda por cima, VIRGEM!

* Detalhe: ele tinha 25 anos. O nome do rapaz em questão será preservado por questão de privacidade..

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Relacionamentos

Arnaldo Jabor

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim.
Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
- Ah,terminei o namoro...
- Nossa, estavam juntos há tanto tempo.....
- Cinco anos...que pena...acabou....
- é...não deu certo... Claro que deu!

Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes voce não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.
Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar. Perceba qual o aspecto mais importante para voce e invista nele.

Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate...se joga...
se não bate...mais um Martini, por favor...e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.
Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar.... ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?
O legal é alguém que está com você, só por você. E vice versa.
Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Muitas vezes voce vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração..... Faz parte.
Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.
E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse.... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar... Ou se apaixonar... Ou se culpar... Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ?????

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

O Marcos Frota se Fu-Deu!

Não literalmente, calma. Pelo menos eu acho que não.

Mas a pessoa mais queimada no Estado do Acre desse momento se chama Marcos Frota, tudo por causa de declarações infelizes do próprio e supostos gestos obcenos (supostos porque eu não tive a felicidade de ver as gravações da gafe no programa da Jocely). Mas a cereja em cima do bolo é que o rapaz cometeu o equívoco de chamar nossa capital de BOSTA. Sim, a pessoa vem com o seu cirquinho, faturar em cima de nós, seres insignificantes (em sua opinião) por não fazermos partes do eixo Rio-São Paulo, e ainda tem a audácia de chamar nossa cidade de 'bosta'.

(montagem by Altino Machado)

Para mais detalhes, ler o texto de protesto no blog da Jocely Abreu.

Andei lendo nos jornais e blogs afora que a arrogância do ator/PALHAÇO era notória. Eu não tinha conhecimento. Até simpatizava com aqueles gigantes olhos azuis. O homem que foi capaz de suportar a Carolina "Sandálias da Humildade" Dickman. Mas pelo visto, são farinha do mesmo saco.

O que me surpreende é a burrice das atitudes do circense. Afinal de contas, primordialmente, ele veio aqui a negócios. Divulgar o Grande Circo Popular do Brasil. Que, aliás, de 'popular' não tem nada. 30 reais a entrada inteira. De onde eu venho, circo é programa família, de domingo. Já imaginou uma família de 5 pessoas, vamos colocar 3 adultos e duas crianças: 120 reais! Olha o rombo no bolso da família acreana!!

Meu palpite é que depois dessa pequena escorregada o circo não vai fazer muito sucesso por essas bandas (imagina lucrar, então!). Eu mesma prefiro pisar no Circo D'Italia, ali na Estação, do que prestigiar um atorzinho meia-boca que não sabe respeitar o público que o sustenta.

Se Tião Viana eu fosse, estaria morrendo de vergonha por ter meu nome associado ao palhaço, já que os dois planejam instalar um núcleo da Universidade Livre de Circo no Brasil (Unicirco) aqui no Estado. Pelo menos o nome do senador não sai da boca do ator, nas entrevistas. Aliás já houve até pedido de desculpas pelo "mal-entendido", gravado pela TV Gazeta. Acredita quem quer. E paga a entrada do circo, quem puder.

Por isso minha gente, boicote ao Circo do Marcos Frota!!! Ficadica. ;)

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

II Semana Acadêmica de Comunicação da Ufac

Só porque a nossa turma se despede da querida Ufac, essas coisinhas começam a borbulhar no ambiente acadêmico. Fiquei muito contente com a iniciativa, e orgulhosa também, por ver o trabalho competente que os nossos queridos bichos andam fazendo. Na minha época não tinha dessas coisas!

Esse vídeo foi produzido, editado, cortado, feito, enfim.. nasceu das mãos do meu amigo multi-talentoso Igor Martins.




Abaixo a programação da semana. Participem. As inscrições começam hoje, dia 9, terminam amanhã e podem ser feitas a partir das 15h na Coordenação do Curso de Jornalismo da Ufac, no bloco Edmundo Pinto. As vagas para as oficinas são limitadas. Corrããoooo! =P

1º Dia - 13 de outubro de 2008.
- Segunda

Local: Auditório da Biblioteca da Floresta Marina Silva
19h – Cerimônia de Abertura
20h – Palestra: Jornalismo, literatura e tecnologia: possibilidades ou encrencas?
Parcerias ou impossibilidades? Palestrante: Prof. Msc. Luiz Gonzaga Capaverde(FGV e Faculdades 7 de Setembro - Fortaleza-CE).
22h – Encerramento

2º Dia – 14 de outubro de 2008
-Terça

Local: Auditório da Biblioteca da Floresta Marina Silva
19h – Mesa-Redonda – Comunicação: Possibilidades e DesafiosMediador: Prof. Maurício Homem de Bittencourt (Ufac/CFCH)Participantes: Marcos Vinícius (Historiador e Presidente da Fund. Garibaldi Brasil)Francisco Dandão (Iesacre/Uninorte/Ufac) e Pascoal Gemaque (Iesacre/Uninorte e Redador da Cia. de Selva).

3º Dia – 15 de outubro de 2008 – OFICINAS
- Quarta

LOCAL: Walter Felix II - Prédio de Jornalismo - Ufac
19h - Oficina 1 – Desafios da Produção para TV - 20 vagas - Ministrante: Surama Chaul
19h - Oficina 2 – Diagramação - 20 vagas - Ministrante: Maurício de Lara Galvão
19h - Oficina 3 – Jornalismo e Direito - 20 vagas - Ministrante: João Veras
19h - Oficina 4 – Fotojornalismo com Enfoque Regional - 20 vagas - Ministrante: Diego Gurgel
19h - Oficina 5 – Comunicação Visual - 10 vagas - Ministrante: Gilberto Ávila
19h - Oficina 6 – Chargista é Jornalista – 10 vagas - Ministrante: Francisco Braga

4º Dia – 16 de outubro de 2008 – OFICINAS
– Quinta

LOCAL: Walter Felix II - Prédio de Jornalismo - Ufac
19h - Oficina 7 – Recursos Semióticos na Construção de Significados - 20 vagas - Ministrante: Francisco Osvanilson Dourado Veloso
19h - Oficina 8 – Diagramação - 20 vagas - Ministrante: Maurício de Lara Galvão
19h - Oficina 9 – Jornalismo e Direito - 20 vagas - Ministrante: João Veras
19h - Oficina 10 – Oficina de Voz - 20 vagas - Ministrante: Gisele Moraes
19h - Oficina 11 – Comunicação Visual - 10 vagas - Ministrante: Gilberto Ávila
19h - Oficina 12 – Desafios na Produção para Rádio - 20 vagas - Ministrante: Alexandre Nunes

5º Dia - 17 de outubro de 2008.
- Sexta

Local: Auditório da Biblioteca da Floresta Marina Silva
19h30min – Palestra: Convergência de Mídias Digitais - Prof. Esp. Gelson Antônio Barbosa (Fadep - Pato Branco-PR)

22h – Encerramento


http://seacomufac.blogspot.com

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Mulher de Capricórnio

Eu sei, eu sei. Coisa feia copiar as coisas dos outros. Só porque eu li um certo bloco de notas, me inspirei e quis fazer igual. Ué, não dizem que plágio é a melhor forma de homenagem?

A capricorniana é capricornial
Como a cabra de João Cabral.
Eu amo a mulher de capricórnio
Porque ela nunca lhe põe os próprios.
A caprina é tão ciumenta
Que até os ciúmes ela inventa.
Mulher fiel está aí: é cabra
Só que muito abracadabra.
Suas flores: a papoula e o cânhamo
De onde vêm o ópio e a maconha
Ela é uma curtição medonha
Pôr isto nos capricorniamos
.

Vinícius de Morais

Não é por nada não, mas o de capricórnio é bem sem-gracinha. Deu até vontade de ser de outro signo.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

The end

Porque será que eu não escuto meus próprios conselhos?
Nãao importa. O que está feito, não tem volta.
Aqui jaz um coração que um dia batia no meu peito.
Quem sabe, talvez seja mais fácil andar por aí sem esse peso do lado esquerdo.