segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Jéssica, sua cafajeste!

Estávamos no carro dele. Só nós dois. Às duas horas da manhã.
Horário e local propícios para atividades, no mínimo, agradáveis.
Beijo vai, beijo vem. E aquela mão boba tão esperada não chega.
Simplesmente não chega.
Eu tento incentivar. Capricho no beijinho, no carinho no cangote.
E nada.
Depois de mais de um mês de relacionamento. Intimidade adquirida através dos vários vai-e-vêm do casal, que já se conheciam há mais de um ano. Era de se esperar alguma coisa.
Depois de tanta pegação infrutífera, frustada, eu digo:
- Você deve me respeitar MUITO, né, fulano*?!?
E a resposta mais surpreendente que eu poderia escutar em pleno século XXI:
- Não é bem assim, é porque, já pensou se não der certo entre nós? Como vai ficar? Eu quero fazer as coisas do jeito certo.
- Hã?

"Se as coisas não derem certo, meu amigo, cada um vai pro seu lado. E com o bônus de ter na memória momentos mais que inesquecíveis [não que eu esteja dizendo que momentos ao meu lado são inesquecíveis. Geralmente são os homens que dizem isso, kkkkkkkkk]. E pelo que eu saiba, se você estivesse fazendo as coisas do jeito certo a gente não taria usando tantas palavras, e muito menos, tanta roupa nessa conversa. Nós já tamo nisso faz mais de mês, pelo amor do meu bom Deus, me come! [eu sei, forte né? mas eu juro que foi isso que pensei. meninas direitas também pensam essas coisas, apesar de não dizerem, tá?]"

É óóbvioooooooo que eu PENSEI tudo isso. Mas me limitei a responder:
- Ah, então tá. A gente faz do seu jeito, então!

E entrei em casa. Porque ele disse que tava tarde. Porque ele disse que eu tinha que levantar cedo no dia seguinte. Ele me deu um beijo casto de despedida enquanto eu fervia por baixo da minha faixada de conformidade.
E foi assim que eu me senti o maior cafajeste do mundo, tentando agarrar uma menininha de 15 anos, evangélica, e ainda por cima, VIRGEM!

* Detalhe: ele tinha 25 anos. O nome do rapaz em questão será preservado por questão de privacidade..

6 comentários:

Paula disse...

Fico imaginando a cara do rapaz lendo uma coisa dessas.. kkkkkkk

Antony disse...

hsuahsaushaushaushau
que merda heim!!
não se faz mais homens como antigamente!
kkKkkkKkkk

anonimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

"deus da asas a quem nao sabe voar..."

¬¬

Golby disse...

Coitadinho. Isso não se faz com um rapaz bem intencionado...malvada..rs..r.s.

Aprendiz disse...

será que se ele chegasse a ler isso aqui, iria sacar, pela palavras usadas, que era dele que vc tava falando??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ou será ele conseguiria enxegar as letrinhas miudas?