quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Mulher de Capricórnio

Eu sei, eu sei. Coisa feia copiar as coisas dos outros. Só porque eu li um certo bloco de notas, me inspirei e quis fazer igual. Ué, não dizem que plágio é a melhor forma de homenagem?

A capricorniana é capricornial
Como a cabra de João Cabral.
Eu amo a mulher de capricórnio
Porque ela nunca lhe põe os próprios.
A caprina é tão ciumenta
Que até os ciúmes ela inventa.
Mulher fiel está aí: é cabra
Só que muito abracadabra.
Suas flores: a papoula e o cânhamo
De onde vêm o ópio e a maconha
Ela é uma curtição medonha
Pôr isto nos capricorniamos
.

Vinícius de Morais

Não é por nada não, mas o de capricórnio é bem sem-gracinha. Deu até vontade de ser de outro signo.

Um comentário:

ricardo disse...

Conheci por acaso, devo confessar, esse blog hoje (17/12/2008).
Parabéns. Com exceção dos blogs de hardnews, é o 1º que realmente me deu vontade de enviar uma mensagem. Vc tem muito bom gosto, refinado e requintado mesmo (exceção para o iconoclasta de plantão da Globo, o oportunista demagogo Jabor!rsrsrs...)
Espero ler mais textos seus. Mais uma vez, parabéns! Ah!... Capricornio é chamado pelos conhecedores como "Chicote da Necessidade da Humanidade" - é uma expressão forte, mas me parece ser função mágica, divina.