terça-feira, 4 de novembro de 2008

Preciso dizer que te amo

Eu só disse uma vez na vida. E você?
Hoje em dia é tão comum escutar essas três palavrinhas, ditas de forma tão banal, frívola mesmo.
Só quem já sentiu, e declarou com todas as propriedades, sabe do poder e da plenitude desse sentimento. Óbvio que me refiro ao amor romântico. Do tipo que te deixa sem ar.
Amar é algo tão sublime, tão irreal. Onde você não entende como pôde viver tanto tempo longe daquela pessoa. Tanto que antes de amar eu era feliz, mesmo sem ter alguém do meu lado. Mas quem conhece esse sentimento, quando não o tem, de certa forma fica assim, meio manco, meio incompleto.

Amor dói, machuca, maltrata, judia. Às vezes bate uma vontade de não amar e ficar a salvo, num cantinho escuro, bem escondidinha. Mas não amar... que tristeza é! Como viver numa vida em preto&branco, se você já experimentou a gama de cores de um arco-íris psicodélico, onde uma cor era mais viva que a próxima? Como se contentar com a calidez do carinho, se o arrebate da paixão, combinado com amor, consegue te levar ao mais alto dos céus?

Era engraçado. O aperto que dava no coração, ao dizer. Olhando nos olhos dele, escutando de volta. Me sentindo a mais abençaoda das criaturas. Tanta gente fala, como se fosse brincadeira. Tem gente que brinca mesmo de amar. Isso quando não brinca com o amor dos outros. Tanto desperdício. Será que um raio cai duas vezes no mesmo local???

Tudo isso pra dizer que sinto falta de amar.
Principalmente de dizer: eu te amo. :)

2 comentários:

André Zenh disse...

Pow que lindo guria! :D
É incrivel, acho q todos ja passaram por isso.
Pois eh, prometi comentar sempre que ler e aqui estou!
Seu fiel leitor. rsrs
abraço!

Samuel Bryan disse...

vou entrar pro seu time garota...
eu te amo pode ter virado uma frase banal
mas nao é por isso q eu vou sair falando aos quatro ventos...
nao é algo q se fala sem sentir
nao mesmo
=*