quarta-feira, 5 de maio de 2010

Eu mudei.

Eu mudei. Não de endereço e muito menos de aparência. Mas de espírito. Tudo antes era mais colorido. A vida parece-me mais cinza do que antes. As pessoas preferidas não são mais tão preferidas assim. Um cansaço. Falta de paciência com o comum. Um intolerância que não existia. Não foi por querer, eu juro. Começou, provavelmente, como uma TPM. Que acabou durando, durando. E lá se foi um mês. Continuou por outro e mais outro. E agora eu desconfio que o temporário não é tão temporário assim. Dizer que "vai passar" não adiantou: não passou. Nada parecido com depressão, não me interprete mal. Estar feliz e cansada das pessoas são duas coisas perfeitamente possíveis de serem realizadas simultâneamente. Será que todos mudaram e eu que não percebi? Duvido. Alguma coisa morreu, agora o "que", "por que" e "quando", não me perguntem... que eu mesma não sei responder. Deve ter sido por isso que inventaram terapeutas. Psicológos. Psicoterapeutas. E mais importante ainda, remédios de tarja preta.

Nenhum comentário: