quarta-feira, 2 de junho de 2010

Tua.

Velaste meu sono e isso bastou...
A luz do sol batia na janela. A claridade incomodava meus olhos. Era antes das 7h. Não me pergunte como, mas eu sabia. Teu cheiro impregnava meu travesseiro. Quando não pude mais segurar, abri os olhos. E lá estava você. Me olhando. Admirando seria a palavra certa. Me dizendo com todas as letras e olhares que eu era a mulher mais linda desse mundo. E nesse momento eu soube. Soube que não era mais dona de mim. Soube que seria sua, irremediavelmente, pelo resto da minha vida.

2 comentários:

Leitor Solitário disse...

Que texto lindo...
Pena que não seja pra mim...

Pronto!!!!
Comentei xD

Zenh disse...

kkkkkkkk

Leitor solitário?? Que gay!!
rsrsrsrs